Pfizer deve pedir uso emergencial de vacina em crianças a partir de 5 anos

Orientações, Prevenção

Nas próximas semanas, a Pfizer deverá pedir autorização para que sua vacina contra a covid-19 seja aplicada também em crianças com mais de 5 anos. Ao jornal alemão Der Spiegel, uma médica-chefe da BioNTech, parceira da Pfizer na vacina, disse que as empresas divulgarão em breve os resultados de um estudo com crianças menores de 12 anos e, sem seguida, entrarão com o pedido de uso emergencial para os órgãos regulatórios. 

Segundo ela, a vacina é exatamente a mesma que hoje já é aplicada em adolescentes e adultos. A diferença é que, para os menores de 12 anos, ela será aplicada em doses menores. “Tudo está indo de acordo com o planejado. Já estamos preparando a produção.”

A previsão é de que até o final do ano, os dados do estudo sobre as crianças menores, a partir dos 6 meses, também sejam divulgados. Por enquanto, no Brasil, a vacina da Pfizer só pode ser aplicada em crianças e adolescentes com mais de 12 anos. Os menores ainda deverão esperar um pouco mais antes de receber o imunizante. Para isso, o laboratório precisa enviar à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) documentos que comprovem que a vacina é segura e eficaz para essa faixa etária. Só depois da aprovação da Anvisa o imunizante poderá ser aplicado na população. 

[Fonte: Revista Crescer]