Ministério da Saúde orienta máscaras caseiras para população ampliar a prevenção contra o Coronavírus

Dúvidas Comuns, Orientações, Prevenção

A confecção de máscaras caseiras pode ajudar na prevenção ao coronavírus, desde que sigam algumas regras que garantem a sua funcionalidade. A medida está sendo estimulada pelo Ministério da Saúde em função da grande procura no mercado e da falta do produto já sentida por profissionais que estão na linha de frente no combate ao covid-19

A confecção de máscaras caseiras tem se tornando um fenômeno mundial e qualquer cidadão pode fazer a sua em casa. Agora, o Ministério da Saúde do Brasil vai lançar uma campanha digital pela mobilização da população para fabricar as próprias máscaras de pano.

Além de eficiente, é um equipamento simples, que não exige grande complexidade na sua produção e pode ser um grande aliado no combate à propagação do vírus no Brasil, protegendo as pessoas seja em casa ou na medida em que as atividades vão sendo retomadas gradativamente.

Para ser eficiente como uma barreira física, a máscara caseira precisa seguir algumas especificações, que são simples. É preciso que a máscara tenha pelo menos duas camadas de pano, ou seja dupla face. Também não se deve esquecer que a máscara de proteção é individual, ou seja, não pode ser compartilhada com ninguém. As máscaras caseiras podem ser feitas em tecido de algodão, tricoline, TNT ou outros tecidos, desde que desenhadas e higienizadas corretamente. O importante é que a máscara seja feita nas medidas corretas cobrindo totalmente a boca e nariz e que estejam bem ajustadas ao rosto, sem deixar espaços nas laterais. A recomendação é de que a população use máscaras de pano sempre que sair de casa e tenha uma reserva a tiracolo. Também é recomendável levar uma sacola para guardar a máscara suja quando precisar trocar.

O ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta é incentivador da medida, lembrado que qualquer pessoa pode fazer uma máscara ‘barreira’ usando um tecido grosso, com duas faces. Não precisa de especificações técnicas. “Ela faz uma barreira tão boa quanto as outras máscaras. A diferença é que ela tem que ser lavada pelo próprio indivíduo para que se possa manter o autocuidado. Se ficar úmida, tem que ser trocada. Pode lavar com sabão ou água sanitária, deixando de molho por cerca de 20 minutos. E nunca compartilhar, porque o uso é individual. Máscaras de pano para uso comunitário funcionam muito bem e não são caras de fazer. Porque, agora, é lutar com as armas que a gente tem. Não adianta a gente lamentar que a China não está produzindo. Vamos ter que criar as nossas armas, e elas serão aquelas que nós tivermos”, completa o ministro.

Para auxiliar a população, o Ministério da Saúde elaborou algumas orientações para que a confecção possa utilizar materiais que as pessoas têm em casa. A máscara pode ser feita com o tecido de uma camiseta, de pano de calça antiga ou até tecido de cortina.

>>> modelo de máscara caseira:

COMO FAZER A SUA MÁSCARA

  • Em primeiro lugar, é preciso dizer que a máscara é individual. Não pode ser dividida com ninguém, nem com mãe, filho, irmão, marido, esposa etc. Então se a sua família é grande, saiba que cada um tem que ter a sua máscara, ou máscaras;
  • A máscara deve ser usada por cerca de duas horas. Depois desse tempo, é preciso trocar. Então, o ideal é que cada pessoa tenha pelo menos duas máscaras de pano;
  • Mas atenção: a máscara serve de barreira física ao vírus. Por isso, é preciso que ela tenha pelo menos duas camadas de pano, ou seja, dupla face;
  • Também é importante ter elásticos ou tiras para amarrar acima das orelhas e abaixo da nuca. Desse jeito, o pano estará sempre protegendo a boca e o nariz e não restarão espaços no rosto;
  • Use a máscara sempre que precisar sair de casa. Saia sempre com pelo menos uma reserva e leve uma sacola para guardar a máscara suja, quando precisar trocar;
  • Chegando em casa, lave as máscaras usadas com água sanitária. Deixe de molho por cerca de dez minutos;
  • Para cumprir essa missão de proteção contra o coronavírus, serve qualquer pedaço de tecido, vale desmanchar aquela camisa velha, calça antiga, cortina, o que for em tecido pode ser utilizado.

    Observação importante:
    O uso de máscaras de proteção individual não dispensa que as demais orientações sejam seguidas à risca, como lavar bem as mãos com água e sabão, ou a higienização com álcool-gel, e no distanciamento mínimo entre as pessoas


    Leia, imprima e compartilhe a portaria do Ministério da Saúde com as recomendações: https://bit.ly/3dZkHre

    Veja neste vídeo preparado pelo Ministério da Saúde como fazer sua própria máscara de proteção >>> https://youtu.be/VNYEgEWrJKw

Fonte:
Ministério da Saúde