ACIJS e entidades ligadas ao Comitê Gestor de Crise do Covid-19 são favoráveis a pedido por mudança no modelo de isolamento e flexibilização de restrições a atividades em Jaraguá do Sul

Orientações, Prevenção, Protocolos nas Empresas

O pedido feito pelo Comitê Gestor do Plano de Prevenção e Contingenciamento em Saúde do Covid-19, encaminhado por meio de ofício ao governador Carlos Moisés nesta quinta-feira (26),  em que o município solicita mudança no modelo de isolamento definido em decreto estadual, é corroborado pela ACIJS – Associação Empresarial e pelas entidades que compõem a estrutura de enfrentamento ao Coronavírus no município.

As entidades são signatárias do documento, juntamente com a Prefeitura, e justificam a medida como necessária diante dos protocolos que Jaraguá tem cumprido no sentido de enfrentar os diagnósticos em fase de investigação e no tratamento aos dois únicos casos registrados no município.

Além disso, enfatiza o presidente da ACIJS e do Centro Empresarial, Luis Hufenüssler Leigue, o município tem se destacado em mobilidade social com vistas a conter o avanço do Coronavírus, estruturando um comitê do qual a entidade faz parte, que reúne representantes de vários setores e apoiando o município na tomada de ações estratégicas.

A ACIJS também tem trabalhado na motivação para que empresas e a sociedade se engajem na estruturação do sistema de saúde do município e, ainda, por meio da Central de Prevenção que a entidade coordena, na divulgação de informações fidedignas que promovam a sensação de tranquilidade mais possível, diante do cenário mundial e nacional, visando mitigar ao máximo os efeitos da pandemia na sociedade, seja quanto aos seus impactos econômicos, como nas relações pessoais entre as camadas da comunidade.

Conforme a presidente do Comitê Gestor do Plano de Prevenção e Contingenciamento em Saúde do Covid-19, Emanuela Wolf, Chefe de Gabinete do prefeito Antídio Lunelli, no ofício encaminhado nesta quinta-feira (26) ao governador Carlos Moisés, é enfatizada a boa estruturação de saúde pública no município, a participação efetiva da comunidade no combate ao coronavírus e os avanços obtidos nos últimos dias na orientação e implementação de medidas preventivas. Cita, ainda, os baixos índices de contágio verificados na região norte do Estado, especialmente em Jaraguá do Sul, são parâmetros que na opinião do comitê corroboram o pedido de flexibilização das regras definidas pelo decreto estadual. Medidas já adotadas como a criação de serviços de teleconsulta, ampliação dos horários de funcionamento dos postos de saúde e a estruturação dos hospitais da cidade também são ressaltados.

O ofício sugere ao governador que a partir da próxima semana seja adotado o modelo de “isolamento vertical”, retomando-se a rotina da maioria da população, e mantendo a segregação social do denominado “grupo de risco”, incluindo os idosos, mediante a implantação de diversos procedimentos a serem definidos e também da avaliação diária da situação.

Enfatiza, como uma das medidas adotadas como caráter de prevenção,o pioneirismo de Jaraguá do Sul na desinfecção de locais de grandes circulação e a força-tarefa existente para aquisição de significativa quantidade de “kits” para massificar a realização de testes entre a população.

“Esses dias de restrições foram muito importantes. Reestruturamos todo sistema de saúde nos postos, definimos ações conjuntas com os hospitais, estamos preparados para atender possível aumento de demanda, criamos protocolos que podem servir de modelo. Por isso, pedimos ao governador que avalie a possibilidade de implantarmos agora um novo modelo de isolamento. O Comitê sentiu a necessidade de apresentar a demanda até em função da diferença nas medidas sugeridas pelos governos do Estado e da União”, explica a presidente do Comitê. [Com informações da Prefeitura de Jaraguá do Sul]